duas receitas prometidas

Eis que há uns 2 ou 3 meses, quando Enzo começou a comer papinhas, eu prometi que socializaria as receitinhas aprovadas pelo meu minimenininho. Contei que estava com dificuldades para encontrar dicas de alimentação e que, tão logo achasse alguma coisa bacana que valesse para Enzo e para mim, postaria por aqui.

Dia vai, dia vem, e essa moça atarefada -e ligeiramente atrasada- que vos escreve acabou não postando receita nenhuma. Falta de tempo para organizar tudo, já que a maioria das papinhas que dão certo saíram da minha cabeça. Daí que hoje, finalmente, estou com duas receitinhas prontas, escritas, anotadinhas, devidamente registradas no Livro de Receitas do Minimenininho. Voilà, espero que sejam úteis:

PAPINHA VEGETARIANA

1/2 xícara das de chá de ervilha seca

1/2 maço de brócolis ninja

2 mandioquinhas médias picadas e sem casca

2 cenouras médias picadas e sem casca

2 abobrinhas médias picadas, sem casca nem sementes

1/2 cebola média

1 colher das de chá de azeite extra-virgem

O preparo é simples: Colocar o azeite a cebola numa panela, deixar dourar um pouco. Depois, acrescentar as ervilhas (lavadas) e os demais ingredientes, com exceção do brócolis. Acrescentar água suficiente para cobrir os vegetais e ainda sobrar um dedo. Deixar em fogo alto até levantar fervura, depois colocar em fogo baixo e cozinhar até que os ingredientes estejam macios. Acrescentar o brócolis e deixar no fogo até o brócolis ficar macio e cozido. Amasse com o garfo até atingir a consistência recomendada pelo seu pediatra (ou aquela com a qual seu filho esteja habituado).

*********************************************

FRANGO COM LENTILHA

1/2 xícara das de chá de lentilhas

2 filés bem frescos de peito de frango

2 chuchus médios picados e sem casca

1/2 abóbora tipo paulista média picada, sem casca e sem sementes

2 xícaras das de chá de escarola picada (aproximadamente)

1/2 cebola média picada

Salsinha a gosto (eu uso quase uma xícara)

1/2 colher das de chá de azeite extra-virgem

Preparo: Em uma panela, colocar a cebola, 1 colher de azeite, a lentilha e os legumes. Deixar dourar rapidamente e cobrir com água, colocando o suficiente para cobrir os alimentos e ainda sobrar um dedo, aproximadamente. Deixar em fogo alto até ferver e depois reduzir para fogo baixo. Colocar os filés de frango juntamente com meia colher de azeite em outra panela, deixar em fogo baixo e tampar para que o frango cozinhe em sua própria água. Se for preciso, acrescente um pouco de água (mas bem pouco). Quando a carne estiver cozida (eu sempre corto em vários pedaços para me certificar de que o interior está pronto), tirar a tampa da panela e deixar o frango dourar por mais alguns minutos. Em seguida, desfie o frango utilizando dois garfos (um segura a carne, o outro desfia).  Reserve.

Quando os legumes e a lentilha estiverem macios, acrescente a escarola bem picada e a salsinha e espere por mais cinco ou dez minutos, até que a escarola mude de cor. Aí acrescente o frango desfiado e deixe mais uns cinco minutos em fogo baixo. Antes de servir, amasse com o garfo até atingir a consistência recomendada pelo seu pediatra (ou aquela com a qual seu filho esteja habituado).

As receitas são sugestões, baseadas na orientação da pediatra do Enzo, na Cartilha do Ministério da Saúde, e no conhecimento popular que diz que uma dieta balanceada é aquela “colorida” (com vegetais de cores diferentes, pois cada cor evidencia um certo tipo de componente ou vitamina contido no alimento).

Procuro sempre colocar ao menos um carboidrato, uma leguminosa (ervilha, lentilha, feijões etc), um legume e uma verdura. A papinha pode ser servida com arroz, e os vegetais podem ser oferecidos separadamente ao bebê, ao invés de tudo junto, como eu sugiro na receita. E, claro, o ideal é sempre conversar com o pediatra para se certificar de que seu filho pode comer esses alimentos, feitos dessa forma.

Uma preocupação que eu tenho é sempre que possível oferecer alimentos orgânicos. Apesar de aumento da oferta de orgânicos, eu confesso que não tenho encontrado legumes desse tipo com muita facilidade. Há sempre orgânicos nos supermercados que frequento, mas em geral são sempre os mesmos; há pouca variedade. De qualquer forma, a dica é procurar orgânicos e sempre, sempre os alimentos mais frescos possíveis. E ouvir as informações dos funcionários dos supermercados. Eles sempre sabem quais são os vegetais mais novos, os que estão “na época”, os que são mais macios… Informações valiosas, portanto, especialmente se você, como eu, é 100% urbana e demorou horrores para descobrir a diferença entre escarola e catalonia.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em livro de receitas do minimenininho

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s