sobre o cremerj

Estou para escrever um post decente sobre aquela  palhaçada decisão do Cremerj, o Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro, faz um tempo. Mas como tempo tem sido artigo raro por aqui, decidi ao menos linkar para esse texto, publicado há pouco no “a mãe que eu quero ser”, que traz a questão à tona e toca nos pontos principais.

Também passei para registrar uma boa notícia: o juiz federal Gustavo Arruda de Macedo, da 2ª Vara do Rio, suspendeu hoje as duas decisões absurdas do conselho (uma que proibia médicos de acompanharem partos domiciliares e outra que punia os que deixassem doulas, parteiras, obstetrizes  acompanharem partos hospitalares).

Cabem recursos, claro, mas convenhamos que a suspensão já é um avanço no mar de corporativismo, péssimas informações e alguma má-fé que cerca essa questão.

Se o Cremerj quisesse mesmo “proteger” as mulheres como tem alardeado por aí, poderia começar divulgando que cesáreas eletivas são 3,5 vezes mais perigosas que o parto normal.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Maternidade, reflexões

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s