Arquivo da tag: menu

#festa do Enzo: comidinhas saudáveis (parte 2)

Desde o começo do planejamento para a festa de primeiro aniversário do Enzo, um aspecto sempre ficou muito claro para mim: quero comidinhas e bebidinhas que meu filho possa ao menos experimentar. Claro que vai ter doces tradicionais, como brigadeiro, beijinho, cajuzinho. Claro que não dá para liberar geral para esses docinhos. Mas fazendo as guloseimas com alguns cuidados e modificações, é possível deixar Enzo comer um pouquinho.

Daí que o cardápio foi totalmente definido não apenas seguindo o critério do que é ou não saudável, mas do que é ou não saudável para um bebê de um ano. Então o bolo, por exemplo, cujos adultos convidados queriam que fosse de chocolate, vai ser um pão de ló simples com recheio de geleia caseira de frutas vermelhas e creme pâtissier (que leva apenas farinha, açúcar, ovos  e  fava de baunilha) com morangos.

Como a recomendação da OMS é que se evite o consumo de açúcar industrializado antes dos dois anos, o açúcar que será usado em todos os doces, incluindo bolo e creme, vai ser orgânico tipo demerara. O ideal ideal seria usar o mascavo, mas a boleira que está cuidando desse departamento não tem tanta afinidade com esse tipo de açúcar. Ela é muito boa e talentosa e está super disposta a fazer tudo de forma caseira e saudável. Portanto, avaliei que o demerara já estava de bom tamanho.

As receitas tradicionais de brigadeiro também sofreram certas adaptações, digamos. Eu mesma vou fazer usando chocolate de boa qualidade 70% cacau (tem menos açúcar), cacau em pó (açúcar nenhum) e creme de leite fresco no lugar do leite condensado. Tem mais gordura, mas é mais saudável (menos industrializado) e zero açúcar.

Estou avaliando se vamos fazer brigadeiro branco. A tentação insiste que “sim”. Achei uma receita muito apetitosa, com chocolate branco (claro), raspas de limão siciliano e pimenta rosa moída na hora. Curiosa, curiosa para saber como fica, mas aí, nesse caso, seria uma opção não tão saudável.

O beijinho e o cajuzinho também serão feitos com açúcar demerara, mas, nos dois casos, não terei como dispensar totalmente o leite condensado. No beijinho, consigo diminuir a quantidade e colocar um pouco do creme de leite fresco. Já no cajuzinho, não sei. De qualquer forma, se um docinho não for totalmente saudável, no balanço geral, ainda está valendo.

Minha mãe sugeriu hoje doce de abóbora. Achei ótima a ideia, pois Dri está com vontade do doce faz tempo, Enzo ama abóbora e, bem, mais saudável que isso só dando frutas pro bebê, ainda mais que a receita da avó dele é daquelas de antigamente, sabe como? Só vai abóbora, coco, açúcar (demeara, claro) e leite.

Os salgados, confesso, não estão 100% “certificados”. Vamos encomendar coxinhas (fritura!), todo mundo gosta, e calzones de calabresa (!) e queijo. Os calzones são assados, mas, mesmo assim, os recheios deixam a desejar no critério saudabilidade. Para nos redimir -e deixar Enzo comer- também vamos encomendar quiches (feitos pela boleira) e faremos, com a ajuda de uma amiga muito querida, sanduíches de metro com recheios bem gostosinhos e naturebas.

Ah, claro, as bebidas: cerveja (não pode faltar, todo mundo é cervejeiro por aqui), um ou outro vinho (meu pai gosta, a namorado do meu irmão também, eu até tomo, os tios tomam um pouco), e suco, muito suco natural. Vou comprar alguns, como os de uva (integral, orgânico, sem açúcar ou conservantes) e fazer outros (laranja, maracujá com gengibre, limão com couve, tangerina). Tudo sem açúcar para o Enzo poder beber livremente.

Falta eu testar algumas coisas, como as receitas novas de brigadeiro e alguns dos sucos. No caso do brigadeiro, preciso ver qual vai ser a consistência do doce e o rendimento. Já dos sucos, é bom eu descobrir com quanto tempo de antecedência vai ser necessário fazê-los para não perderem sabor ou ficarem ruins. Se for o caso, preparo os sucos algumas horas antes da festa. Do contrário, posso deixar alguns prontos na noite anterior, para facilitar.

Cardápio definido, preciso confessar, é um alívio. E olha que só conseguimos bater o martelo nisso tudo nesse fim de semana, depois que decidimos reduzir a lista de convidados (longa história que contei no post anterior, que sumiu. Estou dando uma olhada nisso, pois sumiu sumido mesmo, hoje à tarde). Em resumo, como o salão de festas do prédio da minha mãe, onde será a festa, tem lotação máxima de 40 pessoas, prevista no regulamento, acabamos decidindo chamar mesmo só os realmente mais chegados.

Fato é que estamos satisfeitos por poder oferecer ao Enzo comidinhas que ele realmente possa comer. Fiquei em dúvida quanto a isso, não sabia se conseguiria mesmo montar um “menu” que satisfizesse o meu filho, que ele pudesse comer e que também agradasse os convidados. Só resta o brigadeiro dar certo, o que, tendo em vista minha vasta experiência culinária e minha grande paciência para cozinhar -só que não-, é um desafio e tanto.

Anúncios

9 Comentários

Arquivado em Maternidade